segunda-feira, novembro 23

Acumula-se

... mandam-nos trabalhar, nós trabalhamos, porque somos Estudantes de Mestrado de Psicologia e somos bons. Aguentamos com testes de Cognitivo-Comportamental todas as semanas, preparar trabalhos de Avaliacao Psicológica em uma semana e apresenta-los em aula, mandam-nos ler 35 ou mais livros + 752 fotocópias (tudo em inglês, claro) sobre Counselling para que depois saibamos simular uma Consulta Psicologica, pedem-nos para realizar uma entrevista a uma Família e fazer um relatório (mas não a uma família qualquer, tem de ser uma 'dita normal', como que se alguem pudesse responder o que é ser anormal ou normal) e por fim mandam-nos analisar Programas de Promoção de Saúde que nem as pessoas que os elaboraram os percebem. E isto por ser mestrado não deveria ser mais específico? E depois dizem que não percebem porque razão os alunos da Faculdade de Psicologia da UL são dos que sofrem mais de exausão emocional, despersonalização e burnout, vá lá que não temos de saber formulas do tipo: X + Y= XY e todos os ossos do corpo humano para podermos trabalhar e fazer o nosso papel, mas esquecem-se que 'interpretamos o(s) outro(s)' e ouvimos todos os problemas possíveis e imaginários (o que mexe muito com a nossa psique), além disso voltamos para casa a pensar nos casos que temos todos os dias, fazendo-nos entrar ainda mais dentro deles. Como tenho uns fios desligados pode ser que isso me ajude a lidar com tudo isto. Desabafos à parte [nem tudo é mau], os aspectos positivos sobrepõem-se, a oportunidade é enriquecedora e a experiência necessária e gratificante.

5 comentários:

Rach disse...

uma pérola para o rosário de penas trabalhadoras: maldita a vida do mestrando, pensa finalmente que se livrou do trabalho e quando dá por si está a lutar com os escombros de milhentos livros...

a gente aguenta.
ou não...
logo se verá ;)

Paladar disse...

meu deus, isso soua-me tudo a complicado e esgotante. Continuo a preferir as fórmulas matemáticas e os ossos do corpo humano, é tudo mais mecânico (o que por um lado, a meu ver, também é mau).

X + Y não é igual a XY.
X x Y sim é igual a XY. ahah Desculpa a correção, não resisti. :D

Beijinho Diogo e boa sorte para o mestrado.

Élio - Filomena disse...

Boa sorte para o mestrado.

Abraço..

Rute disse...

Vai uma sessão de shiatsu? =)

Mara disse...

Acho que tás a precisar de ir ao psicólgo! =P